sexta-feira, 10 de abril de 2015

Regulamentação da Lei Cultura Viva abre novos caminhos para a cultura brasileira

Dia 8 de abril é um dia histórico para os representantes dos muitos segmentos da diversidade cultural brasileira. Com a regulamentação da Lei Cultura Viva, construída com ampla participação popular, entra em vigor a Política Nacional de Cultura Viva (PNCV), voltada a estimular e fortalecer uma rede de gestão cultural com base nos Pontos e Pontões de Cultura, um dos projetos de maior capilaridade e visibilidade do Ministério da Cultura (MinC).

Em cerimônia realizada na tarde de ontem na Funarte, em Brasília, com presença maciça de artistas, gestores e fazedores de cultura, o ministro Juca Ferreira, bastante emocionado, comemorou a entrada em vigor da nova lei. 

"Esta legislação traz uma ferramenta muito importante, que é autodeclaração. Agora, qualquer manifestação cultural com mais de dois anos de atividade poderá se declarar Ponto de Cultura", afirmou. "Existem mais de 100 mil grupos culturais no Brasil, dos mais diversos segmentos, e o Estado tem obrigação de se relacionar com eles, de disponibilizar recursos para que esses grupos cresçam e aumentem seu raio de ação".

Juca Ferreira enfatizou que a Lei Cultura Viva valoriza a diversidade cultural que existe no país. "Queremos uma pátria de iguais, mas respeitando as diferenças de cada um. Para que se tenha direitos iguais não é preciso homogeneizar culturalmente a população", observou. "A cultura é muito complexa em suas manifestações. A política pública não pode fazer opção por A, B ou C. Tem de ir dos Pontos de Cultura à ópera".

O ministro ressaltou, ainda, a necessidade de investimentos na economia da cultura. "É uma economia de alto valor agregado, inclusiva e já representa 6% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. Pode ajudar a alavancar um novo ciclo de desenvolvimento para o país que não seja tão dependente de commodities agrícolas e minerais".

Sobre a Política Nacional de Cultura Viva (PNCV)
 
A PNCV foi instituída pela Lei Cultura Viva (13.018/14), sancionada em julho de 2014, após três anos de tramitação no Congresso Nacional. A regulamentação da lei foi feita com ampla participação social. Foi realizada consulta pública e criado um Grupo de Trabalho específico para debater o assunto

A política tem como públicos prioritários mestres da cultura popular, crianças, adolescentes, jovens, idosos, povos indígenas e quilombolas, comunidades tradicionais de matriz africana, ciganos, população LGBT, minorias étnicas, pessoas com deficiência e pessoas ou grupos vítimas de violência, entre outros.

Uma das principais inovações estabelecidas pela Política Nacional de Cultura Viva é a autodeclaração. Artistas, coletivos e instituições poderão, por meio de uma certificação simplificada, se autodeclarar Ponto de Cultura, passando a fazer parte do Cadastro Nacional dos Pontos e Pontões de Cultura. O processo não dá direito ao recebimento de recursos.

Outra novidade é o Termo de Compromisso Cultural (TCC), que substituirá o convênio na parceria entre o Estado e os Pontos e Pontões de Cultura que recebem recursos. É um instrumento mais simplificado e adequado à realidade dos agentes culturais, garantindo mais facilidade na prestação de contas, que ficará mais ligada à eficiência do trabalho e ao cumprimento do objeto. 
Texto: Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura

quarta-feira, 8 de abril de 2015










A Cia de Teatro do Colégio Univille apresenta: A Moura Torta, de Augusto Pessôa.
Um musical infantil, inspirado no conto popular que tem o mesmo nome: A Moura Torta. Esta história, de origem europeia também é conhecida como: “As Três Cidras do Amor”. A história  trata do rito de passagem da juventude para a vida adulta de um Príncipe que vive várias aventuras e seu maior sonho é dar a volta ao mundo sozinho e a pé, mesmo contra a vontade do rei.  Dentre as aventuras, ele encontra uma senhora que o presenteia com três laranjas, que o darão surpresas deliciosas. Uma das surpresas foi encontrar a princesa, seu amor, escondida dentro da laranja. Os dois se apaixonam e o príncipe volta para o castelo para preparar uma roupa da cor dos sonhos para apresentar sua amada ao rei. Entretanto... a Moura Torta aparece para atrapalhar os planos do casal. Afinal, o casal terá um final feliz?
Venha assistir este musical cheio de cor e magia e descubra o final desta história!!
Estreia: 08 de Abril - 20 horas
Temporada gratuita (sempre às 15:30)
09,15 e 29 de abril
06, 20, e 27 de maio
03, 10, e 24 de junho
01, 08, e 29 de julho
05, 12 e 19 de agosto
02, 09, 16, 23 e 30 de setembro
07, 21 e 28 de outubro
04 e 11 de novembro
Local: Sala Antonin Artaud - Centro de Artes e Design da Univille (CAD)
Agendamento de grandes grupos: (47) 3461- 9208


quarta-feira, 1 de abril de 2015

Feira do Livro Joinville

PROGRAMAÇÃO

De 10 a 19 de abril de 2015 – De segunda a sábado – das 9 às 21 horas / domingo – das 10 às 20h
SEXTA-FEIRA (10/4)
8h – Abertura8h30 – Espetáculo “A Arte de Cantar e Contar Histórias”– Bia Bedran (RJ) – Teatro Juarez Machado10h  – Espetáculo “ A Arte de Cantar e Contar Histórias” – Bia Bedran (RJ) Teatro Juarez Machado.10h15 – Contação de história (SESC) – Palco10h45 – Lançamento “Motorista Comprometido” – José Rovaní Kurz – Auditório14h – Espetáculo “A Arte de Cantar e Contar Histórias” – Bia Bedran (RJ) – Teatro Juarez Machado15h – Encontro com o Escritor – Ziraldo (RJ) – Palco17h30 – Lançamentos “João Ramalho no Paraíso” e “Como é caro ser mulher” – Milton Maciel (Joinville) – Palco18h - Sessão de Autógrafos  “Caso Encerrado”  Odenilde Nogueira Martins
19h – Solenidade oficial de abertura – Palco        – Homenagem ao Escritor  Ziraldo.
21h – Encerramento
SÁBADO (11/4)
9h – Abertura10h – Espetáculo “A Arte de Cantar e Contar Histórias  – Bia Bedran (RJ) – Teatro Juarez Machado10h – Projeto Confraria Literária – Fundação Mauricio Sirotsky Sobrinho – Auditório
11h – Apresentação da Banda Sinfônica do Corpo de Bombeiros – Palco14h30 – Fórum do setor de Literatura, Livro e Leitura. (CMPC) – Teatro Juarez Machado15h – Lançamento “Cidade da Chuva” – Humberto Soares – Palco16h – Lançamento “Palavra presa na Garganta” – Marisa Toledo (Joinville) – Palco17h30 – Sarau (SESC) – Palco19h – Leitura dramática “Navio Negreiro”, de Castro Alves – Luiz Melo (SP) – Palco20h – Lançamento “O canto do guerreiro” – Fael (PE) – Palco21h – Encerramento
DOMINGO (12/4)
9h – Abertura10h – Contação de histórias (SESC) – Palco10h30 – Sessão de Autógrafos – Bernadéte Costa (Joinville)
11h Sessão de Autógrafos – Charles Zimermann (Jaraguá do Sul)
14h – Sessão de Autógrafos – José Klemann (Joinville)
15h – Espetáculo SESC16h – Contação de Histórias – Biblioteca Rofl Colin – Palco17h – Música e Poesia (SESC) – “Poemas de Amor e Canções Urbanas” – Ricardo Ledoux (Joinville) – Palco18h – Lançamento “Nossa família aumentou” – Urda Klueger (Blumenau) – Palco18h30 – Lançamento “A Cor do Sol – Luiz Carlos Amorim (Florianópolis) – Palco20h – Encerramento
SEGUNDA (13/4)
9h – Abertura9h30 – Palestra “A escolha de livros na mediação da leitura” – Lucília Garcez (DF) – Auditório9h30 – Encontro com o escritor – Luiz Antonio Aguiar (RJ) – Teatro Juarez Machado10h30 – Contação de história (SESC) – Palco14h – Cinema Comentado “1951” – Ebner Gonçalves – Auditório15h – Bate-papo com Renata Ventura – “Escrevendo Literatura Fantástica no Brasil – Palco18h – Sarau “Espaço Autoral” – AMUJ  – Palco19h30 – Seminário “A formação da competência leitora” – com Lucília Garcez (DF) e Maria Antonieta Cunha (MG) – Teatro Juarez Machado20h30 – Espetáculo – “Jorge Amado” – SOCIESC – Teatro Juarez Machado
TERÇA (14/4)
9h – Abertura9h30 – Bate-papo – Luiz Antonio Aguiar (RJ)  e Lucília Garcez (DF) – Teatro Juarez Machado10h – Guia de leitura – (SESC) – Histórias para Encantar – Gelson Bini (Lages)
14h – Espetáculo “Quem Quer Brincar Comigo?” – Tino Freitas (DF) – Teatro Juarez Machado14h30 – Cinema Comentado “Making Of” – Fabrício Porto – Auditório15h – Guia de leitura – (SESC) – Histórias para Encantar – Gelson Bini (Lages)
16h – Encontro com o escritor – Janda Montenegro (RJ) – Auditório18h – Lançamento “Obra do Escultor F. Frick na Catedral da Sé” – Wilson Gelbcke (Joinville) – Palco19h30 – Palestra “Literatura e História” – Luiz Antonio Aguiar (RJ) – Teatro Juarez Machado20h – Cinema Comentado – “Sequestro de Malick” – Fábio Porto – Auditório21h – Encerramento 
QUARTA (15/4)
9h – Abertura9h30 – Espetáculo “Quem Quer Brincar Comigo?” – Tino Freitas (DF) – Auditório10h30 – Contação de histórias (SESC) – Kamishibai – Caravana do Sonhar (São Bento do Sul)  – Auditório14h – Espetáculo – “Quem Quer Brincar Comigo?” – Tino Freitas (DF) – Auditório16h – Contação de Histórias – Biblioteca Rofl Colin – Palco17h – Bate-papo “Uma história com poesia” – Rita de Cássia Alves e convidados.
18h – Lançamento  “Saganossa – Outras histórias” – Associação Confraria das Letras – Palco19h – Encontro com o Escritor – Jerusa Nina (SP)
19h30 – Mesa – “Literatura e Jornalismo”- Rogério Pereira (PR) e Leo Cunha (MG) – Auditório21h – Encerramento
QUINTA (16/4)
9h – Abertura9h30 – Bate-papo – Rogério Pereira (PR) e Leo Cunha (MG) – Auditório10h – Contação de histórias – “Projeto Rios da Alegria” – Carol Spieker – Palco10h30 – Encontro com o Escritor – Quando o livro conta a história – Tino Freitas –  Auditório14h – Encontro com o Escritor – Leo Cunha (MG) – Auditório15h – Contação de histórias (SESC) – “Kamishibai” – Caravana do Sonhar (São Bento do Sul)  – Auditório16h – Encontro com o escritor – Osmar Cardoso (Florianópolis) – Palco17h – Sarau “Espaço Autoral” – AMUJ  – Palco18h30 – Sessão de autógrafos – Fernanda Engelmann (Joinville)
19h30 – Encontro com o escritor – Paula Pimenta (MG) – Palco20h –  Cinema  comentado – O carteiro e o Poeta – Auditório
21h – Encerramento
 SEXTA (17/4)
9h – Abertura9h30 – Memórias Literárias “Eu e Sylvia Orthof” – Leo Cunha – Auditório10h30 – Contação de histórias – “Projeto Rios da Alegria” – Carol Spieker
14h – Sessão de autógrafos – Salvador Neto (Joinville)
14h30 – Encontro com o Escritor – Jailson de Almeida (SP) – Palco
15h – Contação de histórias – “Projeto Rios da Alegria” – Carol Spieker – Palco16h – Palestra “Redação para o ENEM” – Thomaz Muylaert (SP) Auditório17h – Sarau “Espaço Autoral” – AMUJ  – Palco18h – Lançamento “Encontro com a paz e outros contos budistas” – Sônia Pillon (Jaraguá do Sul) – Palco19h30 – Cinema comentado21h – Encerramento
SÁBADO (18/4)
9h – Abertura9h – Contação de histórias “Projeto Rios da Alegria” – Carol Spieker
10h – Sessão de autógrafos – “Diário de um fã” – Keylla Alvez (PR)
11h – Bate-papo sobre literatura infantil – Renata Schiavon e Denise Ávila,  mediação de Jailson de Almeida  – Palco
15h – Encontro com o Escritor –  Beth Fontes (Joinville) e Maria Lúcia Rodrigues (Joinville), autoras do livro “Sobre os Jardins” – Palco16h – Palestra “A escrita da novela” – Lauro Cesar Muniz (SP) – Palco18h – Lançamento“À sombra do Cinamomo”- Ayrton Brandão-Guaramirim – Palco18h30 – Lançamento-“Aquele que morreu de amor”- Inês Pozzagnolo(Jlle) -Palco19h – Palestra “A escrita do Teatro”- Lauro Cesar Muniz (SP) – Palco20h – Sessão de Autógrafo-“Estradas Paralelas-Vidas Desencontradas”Vera Oliveira (Joinville)
21h – Encerramento 
DOMINGO (19/4)
10h – Abertura11h – Contação de histórias – “Projeto Rios da Alegria” – Carol Spieker
14h – Leitura de Poemas – Apenados do Presídio Regional de Joinville
15h – Sessão de autógrafos – “Tempo de fuga” – Edilene Borinelle (Joinville)
16h – Palestra – “A Literatura Fantástica no Brasil” – Marcelo Hipólito (SP) – Auditório17h – Sarau “Espaço Autoral” – AMUJ  – Palco20h – Encerramento
AGENDAMENTOS DE GRUPOS E ESCOLAS:agendamento@institutofeiradolivro.com.brINFORMAÇÕES(47) 3422-1133